Image for post
Image for post

Como diz já diz o título do livro mais conhecido do escritor Hans Hermann Hoppe, Democracia — O Deus que falhou, a democracia é considerada um Deus por grande parte da população, criticá-la é semelhante a defender uma ditadura, libertários por não defendê-la são reconhecidos pelos piores adjetivos e tem suas ideias deturpadas devido a fé cega neste sistema falido e ditador.

Primeiro ponto é que a democracia é a decisão da maioria, o 50% mais um, ou seja, a decisão da minoria é sempre deixada de lado, diferente da ditadura de militares ou proletários que são poucos comparados à população total do país, no sistema democrático é a maioria, de fato é mais democrático mas não deixa de ser um sistema coercivo como os outros, o mais curioso é ver que os defensores das minorias também se dizem defensores da democracia, um sistema de decisão majoritária. …


Image for post
Image for post

A frase da foto acima é frequentemente é vista em protestos de esquerda e também de direita, uma das coisas mais comuns entre os diversos espectros políticos é o investimento em educação. Concordamos que para todas as profissões, das mais glamourosas até as mais essenciais, todos os profissionais em algum momento da vida tiveram um professor, seria esse um ótimo argumento para que a profissão de professor receba mais do que todas as outras?

A água é o líquido mais necessário ao nosso organismo, bebemos cerca de 2 litros por dia e não podemos viver sem ela, mas temos bebidas muito mais caras como vinho, cerveja e refrigerantes que caso bebamos 2 litros destas bebidas no dia sofreremos sérios riscos de ter problemas no fígado e no rim mostrando que tais bebidas não são tão necessárias quanto a água, porém são mais caras, se o preço não está atrelado com a necessidade, por que então água é considerada barata comparada com essas bebidas? …


Image for post
Image for post

A algum tempo no futebol e no basquete temos o Fair Play financeiro, mecanismo utilizado com a principal intenção de diminuir a desigualdade entre os clubes de uma liga. Parece ser uma boa ideia, pois impede que uma equipe tenha um elenco muito forte em comparação ao resto, uma lógica de pensamento de soma zero, onde se alguém ganha outro obrigatoriamente deve perder, mas o que ocorre não é isso, como há clubes que gastam comprando bons jogadores para deixar seus elencos mais fortes, há times que vivem para criar e depois vender tais jogadores.

No basquete esse mecanismo se reflete em um teto máximo de salários que podem ser pagos por um time, sendo atualmente 109 milhões de dólares por equipe, alcançado o valor o time não poderá mais contratar. …


Image for post
Image for post

Imagine que o estado quer proibir o comércio de maçãs, o mercado de maçãs movimenta 1 bilhão por ano, ao proibir o estado não faz que as pessoas que antes comiam maçãs parem de gostar disso, portanto o mercado ainda existe, porém, agora é ilegal. Antigamente havia 1000 produtores de maçã, mas com esta nova lei alguns saíram já que a pena por continuar neste mercado é muito dura, então apenas 100 produtores ainda desejam continuar neste mercado, contudo agora com menos concorrência a hipótese de faturar mais é certa tornando a prática da ilegalidade atraente mesmo que o custo de estar no mercado a partir de agora aumente bastante. …


O mercado tende a valorizar pessoas com experiência de mercado do que acadêmicos

Image for post
Image for post

Geralmente após a conclusão do ensino médio/faculdade passamos a olhar para o mercado de trabalho, pegamos o pouco conhecimento que aprendemos nas instituições de ensino, vamos trabalhar ou especializamos em busca de obter salários maiores. Entretanto, ao sair da escola/faculdade não entendemos muito sobre o mercado, são as raras exceções de pessoas que ajudam pais na empresa da família ou já trabalham.

Quando se busca uma especialização seja um curso de graduação, tecnólogo, técnico, se busca a valorização do seu serviço, na visão dos contratantes os custos que terão que arcar para obter sua mão de obra. Portanto, é melhor pagar por alguém menos qualificado que faça o mesmo pelo fato do custo menor, assim como você faria o mesmo na posição dele, se analisam pelo preço do serviço e formação. …


Image for post
Image for post

Com o surto do Covid-19 muito se tem falado que se caso sair de casa você é um potencial culpado pelo contágio de alguém, que caso haja menos leitos do que pacientes seja revisto os hábitos tomados pelos candidatos. Os que se precaveram seguindo as leis têm mais direito, enquanto, os que não seguem as recomendações das autoridades locais deveriam renunciar a leitos caso fiquem doentes.

Na visão libertária, diferente da comum, não é positivista ou utilitarista, portanto tais pontos não fazem sentido algum. …


Image for post
Image for post

Nestes tempos onde há uma preocupação sobre o alastramento de uma doença temos uma decisão difícil a fazer, salvar a economia ou salvar as pessoas, obviamente a primeira coisa que pensamos é salvar vidas já que não há dinheiro no mundo que possa ressuscitar alguém, mas a perda de empregos também causa fome e outros fatores como violência, sendo que a economia é formada por pessoas como já diz Mises:

“A economia não trata de coisas ou de objetos materiais tangíveis; trata de homens, de suas apreciações e das ações que daí derivam.”

Um dos argumentos utilizados é que pelo problema ser uma doença devemos ouvir médicos, infectologistas e virologistas assim como problemas relacionados a clima devemos ouvir um meteorologista, correto, mas quando tais profissionais da saúde sugerem fechamento do comércio isso também não se torna um problema econômico? Com certeza sim e ignorar isso é talvez abrir mão de muito mais vidas. …


Image for post
Image for post

Uma notícia vem sendo bastante discutida, na tentativa de conter a proliferação do vírus Covid-19 a maioria dos países vem como uma solução: o fechamento de comércio não essenciais mantendo apenas serviços ligados a alimentação e saúde. De fato quem determina quando um comércio deve abrir ou não é o dono do mesmo, mas olhando outro ponto como o estado sabe quais serviços são essenciais?

Claro que existem serviços mais essenciais que outros, com certeza você não vai morrer se deixar de ir num rodízio de Sushi ou em um cinema, mas com certeza irá se não tiver um supermercado ou hospital aberto, só que isso não torna esses serviços mencionados anteriormente não essenciais, apenas menos importantes, se não são essenciais não teriam cliente então não teria porque existir. …


Em tempos de instabilidade, seja ela econômica ou social, sempre há um fato que geralmente culpam o capitalismo e a ganância do mercado.

Image for post
Image for post

O aumento dos preços de produtos relacionados a higiene devido ao alastramento do COVID-19 faz as pessoas ficarem revoltadas nas redes sociais criticando donos de farmácias, supermercados, pedindo ou alertando ao Procon que estes empresários estão lucrando e impedindo pobres de obterem os produtos. …

About

Iago Soares

Desenvolvedor de software e libertário anarcocapitalista.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store